Guia para escolher que provas disputar em 2018

Marcello Butenas
Adicionada em 31 de janeiro de 2018
Mais em Corrida de Rua

Ao final de uma temporada ou de um ano de treinos e competições é natural que qualquer corredor comece a pensar nas metas do ano seguinte, planejando que provas disputar. É nessa hora que surgem aquelas dúvidas: “Devo escolher provas de percurso fácil, difícil, muito cheias, pouco cheias, em clima quente ou clima frio?”.

Um ótimo passo inicial é determinar se existe a possibilidade de realizar uma prova no exterior. Essa escolha é importante pelo simples fato de envolver um planejamento financeiro que pode ser determinante no restante de seu ano. Tomada essa primeira decisão, passe à escolha da prova. Ela será realizada no primeiro ou no segundo semestre? Então, com isso resolvido, veja quais são as corridas que acontecem nos meses nos quais você poder viajar.

Agora é hora de decidir o percurso: plano, ondulado, com subidas etc. Isso pode ser determinado de acordo com o tipo de corredor que você é, pois aptidões e gostos devem sempre ser respeitados. Provas planas são mais fáceis, mas normalmente mais cheias. Resolvido o tipo de percurso, passe ao volume de atletas nos eventos prováveis. Se você é um atleta que tem pretensões de melhorar marcas pessoais, as provas muito cheias podem atrapalhar. Se for esse o caso, opte por provas mais vazias. Por outro lado, se você se sente motivado por um grande público, as provas grandes podem ser ótimas opções.

 

 

Já corri grandes maratonas internacionais, como Chicago e Paris, ambas com número superior a 40 mil participantes e, mesmo largando no pelotão preferencial, a aglomeração e a confusão da largada costumam me deixar muito tenso e ansioso, mais do que a própria situação de estar largando na prova. Dessa forma, para mim, as corridas com número limitado de participantes acabam sendo as mais interessantes.

Outro fator a ser considerado é o clima da prova. Normalmente a maioria das pessoas sente-se confortável com o meio-termo, com temperaturas entre 14°C e 22°C e umidade relativa em torno de 70%. Provas assim costumam ser confortáveis do início ao fim.

Por último, veja quais provas serão realizadas no caminho para a preparação deste evento principal. Procure escolher corridas de distâncias parciais, nas quais o percurso seja parecido com o da prova-alvo. Se a disputa principal for plana, dê preferência às provas preparatórias que tenham percursos sem tanta variação de altimetria. Se for com percurso ondulado, faça a mesma opção de escolher provas similares.

Corridas de rua são, sem dúvida, os melhores treinos de qualidade que você pode fazer! Portanto, procure apurar sua técnica e ganhar confiança em eventos preparatórios para, assim, obter sucesso em seus objetivos finais

Marcello Butenas

Marcello Butenas

Marcello Butenas é treinador de triathlon e de corrida desde 1990 e é diretor técnico da Butenas Assessoria Esportiva. Como atleta foi vice-campeão brasileiro de triathlon em 1991, tetra-campeão paulista em 1992, 1993, 1995 e 1996 e participou de Ironmans no Havaí em 1992, 1995 e 1996, no Brasil, em 2002 e 2007, e na Alemanha, em 2012, com recorde pessoal de 9h24min. É colunista da revista O2.

Ver mais