Remo indoor: como o equipamento pode ajudar na corrida?

Adicionada em 08 de maio de 2018

O remo é uma das modalidades mais completas — ganha até da natação nos benefícios — mas não é uma atividade muito acessível. A necessidade de uma raia e de equipamentos caros para treinar restringem bastante o público. Devido a suas grandes vantagens para o corpo, como a melhora do condicionamento físico, empresas de fitness criaram o remo indoor, conhecido também por remo seco. O aparelho simula os mesmos movimentos que são feitos no bote, e pode ser de grande valia para a turma da corrida.

“Trata-se de um exercício integrado no qual são recrutados vários grupos musculares simultaneamente, promovendo uma ativação neuromuscular muito maior”, explica Bruno Moura, professor da Bio Ritmo. Tudo isso é traduzido no aumento da resistência muscular e cardiorrespiratória — excelente para provas de longa distância — além da melhoria da força, muito útil para encarar as subidas.

Moura recomenda um treino especial da Bio Ritmo que funciona tanto para iniciantes no esporte quanto para quem já tem um condicionamento melhor, o Burn HIIT Zone. Trata-se de um treino intervalado de quatro estações: remo, air bike, área neuromuscular com steps e área neurofuncional com kettlebells. A ideia, de acordo com Bruno, é superar as metas passadas pelo treinador: “De acordo com o nível dos praticantes, o professor vai estimulando e os motivando até que as marcas preestabelecidas sejam superadas”.

O treinador conta que a periodização desses treinos varia bastante entre cada corredor, mas é preferível que ele aconteça em dias de trabalho mais técnico, sem corridas de longas distância e focando em capacidades secundárias que darão suporte à corrida. Caso treine em uma academia diferente equipada com o remo indoor, converse com seu professor para elaborar um treino específico para incluí-lo na sua rotina (e sentir a melhora do seu desempenho na corrida!).