Dica do especialista: corredores iniciantes

Adicionada em 15 de janeiro de 2014

O começo do ano é a época onde as academias e parques estão mais lotados. Parece que todo o mundo decide cumprir com a resolução de Ano Novo de começar a se exercitar. A corrida, pela facilidade, é a escolha de muitos iniciantes cheios de vontade, mas que não conhecem os riscos que uma má preparação pode trazer. “É de vital importância para o individuo que vai praticar exercícios fazer um check-up preventivo, preferencialmente com um médico da área esportiva”, afirma o diretor técnico da assessoria esportiva Floripa Runners e presidente da Associação dos Treinadores de Corrida de Santa Catarina, Fabiano Braun. Esse check-up é importante para detectar qualquer tipo de problema que o futuro atleta possa ter. 

Segundo Braun, “também é fundamental o acompanhamento de um profissional de educação física.” Após a liberação médica, um professor capacitado poderá orientar da maneira correta o novo corredor e, assim, fazer com que ele não corra riscos no esporte.

O maior cuidado que as pessoas que estão começando a correr devem ter é em relação à carga de treinamento. “Cada um precisa refletir sobre o quanto pode aguentar”, diz o treinador. Porém, para o especialista, dificilmente esses iniciantes se lesionam por conta do excesso de treino. “Em geral, [as lesões] acontecem por descuidos primários, como entorses por tropeçar, falta de técnica, de aptidão motora, tênis irregular, terreno impróprio, entre outros.”

ADAPTAÇÃO À CORRIDA E A PRIMEIRA PROVA

Para começar os treinos, Braun indica corridas três vezes por semana. “É importante respeitar 24 horas de descanso entre um treinamento e outro”, lembra. “As sessões podem variar de 40 minutos até uma hora, dependendo do preparo de cada um.” O trabalho de adaptação ao esporte deve ter 12 semanas. “Só assim o indivíduo estará preparado para maiores volumes e intensidades.” De acordo com o treinador, esse trabalho precisa ser feito com calma para manter a motivação. “Se for realizado com pressa e sem orientação profissional o desgaste físico e os erros na carga realizada tornam os treinos massantes e muito desmotivantes, acarretando com a desistência.”

Estrear em uma corrida leva um pouco mais de tempo. “Em média, 24 semanas de treinos é suficiente para que o corredor realize uma prova de 5 km com segurança”, conta o diretor técnico.

DICAS PARA NÃO DESISTIR

O começo é, provavelmente, o momento mais difícil para o corredor. Qualquer dor é capaz de desmotivá-lo a ponto de desistir do esporte. Por isso, Braun dá algumas (boas) sugestões para se manter na corrida.

“A principal dica é cuidar do individuo como um todo, não só a parte física, mas também a psicológica”, garante.  “Ter uma planilha personalizada também pode ajudar.” O objetivo bem definido – seja perder peso, ter mais saúde ou qualquer outro – é outro fator determinante para que não se perca o foco. “Treinar em locais diferentes, como na areia, na grama, em trilhas ou em outros lugares, é estimulante.” Correr com amigos é outra boa sugestão.

Por último, o treinador indica outra modalidade para acompanhar a corrida. “São inúmeros os benefícios para o corredor quando inclui musculação em seu treinamento”, explica. “A necessidade se torna cada vez maior devido ao aumento do número de lesões nos músculos e articulações que certamente poderiam ser evitadas com a realização de um treinamento de força adequado.”