Mulher mais velha a completar uma maratona morre nos EUA

Adicionada em 17 de outubro de 2017

Harriette Thompson,a maratonista mais velha do mundo, faleceu com 94 anos. Ela estava internada desde o dia 6 de outubro, quando sofreu uma queda durante uma ação social em Charlotte, nos Estados Unidos.

Thompson se tornou conhecida em 2015, quando terminou a San Diego Rock ‘n’ Roll Marathon em 7h24min36s e se tornou a mulher mais velha a completar os 42 km em uma prova. À época com 92 anos e 93 dias, ela quebrou o antigo recorde de Gladys Budrill, que correu os 42 km em Honolulu, aos 92 anos e 19 dias de idade, com o tempo de 9h53min.

Desde jovem, Thompson já mostrava uma paixão em praticar atividades físicas: “Eu sempre queria fazer as coisas rápido”, disse em entrevista ao Charlotte Observer. Nascida em 1923, a atleta só começou a participar de corridas nos anos 1970, e se inscreveu para sua primeira maratona em 1999, já com 76 anos de idade e depois de passar por algumas dificuldades.

Em 1985, o seu primeiro câncer foi diagnosticado no céu da boca – os médicos tiveram de retirar a parte superior do seu maxilar para controlar a doença. Em 2013, quando já era assídua na maratona de San Diego, Thompson  pulou a prova para tratar novamente um câncer oral e precisou remover quase todos os dentes.

No ano seguinte, mesmo estando sob tratamento de um carcinoma de células escamosas nas pernas, ela retornou a San Diego para correr e não decepcionou: sua marca de 7h7min42s é o recorde para uma mulher entre 90 e 94 anos segundo a USA Track & Field.

Em junho deste ano, a maratonista mais velha do mundo participou novamente do evento, mas disputou a prova de 21 km. Apesar de ter dito ao Observer que não se cansou muito, ela reconheceu seus limites e preferiu não completar os 42km. Sua última prova foi uma de 5 quilômetros em setembro.