Corrida no Rio com o Circuito das Estações

Adicionada em 17 de agosto de 2014

A manhã deste domingo (17) foi de muito sol e corrida na Cidade Maravilhosa. No Aterro do Flamengo, 12 mil corredores pintaram de verde a região para a etapa Inverno do Circuito das Estações no Rio de Janeiro. E entre os milhares de participantes, pessoas de todas as idades e níveis técnicos, mostrando o caráter democrático da corrida de rua.

Acostumado ao mundo da corrida de rua, Jonas Abreu da Silva correu 5 km acima das suas expectativas. Sem treinar muito nos últimos meses, o arquiteto intensificou sua preparação nas últimas três semanas. “Corri 5 km em 20min54s. Como não me preparei da maneira ideal, até achei que foi acima das minhas expectativas”, conta Jonas que teve um passado como esportista

“Quando eu estava no ensino médio, participava de provas de atletismo na pista. Corria provas de 800m, 1500m e às vezes 1500m. Eu era federado. Isso foi até os 16 anos. Depois, na faculdade, parei de correr, mas voltei há dois anos”, explica Jonas, que é funcionário da UFRJ e aproveita o local para fazer seus treinamentos.

LEIA MAIS
icon texto_menor  PARTICIPOU DO CIRCUITO DA PROVA? CONFIRA O SEU RESULTADO

“Treino com uma professor da graduação que me passa as planilhas conforme as provas. Aos poucos vou aumentando a quilometragem já que meu próximo objetivo é o Xterra, uma corrida de 7 km”, finaliza.

Também com um passado como atleta, Rodrigo Souza de Oliveira praticava natação quando mais novo. Atualmente na corrida de rua, o analista de sistema participou da prova de 5 km do Circuito das Estações, aprovando o evento.

“Foi excelente. Corri 5 km em 23 minutos e dentro da minha expectativas”, relata o carioca que há dois anos participa de corridas de rua e que possui um curioso método de treinamento.

“Treino sozinho com uma professora da academia. No local, corro na esteira, entre 5 km e 10 km por dia. Além disso, faço correndo o trajeto entre minha casa e a academia. São mais ou menos 2 km a 3 km”, explica Rodrigo que também é só elogios ao local da prova.

“O Aterro é bom para correr porque o asfalto é lisinho, sem muitos buracos e com uma pista reta, sem muitas elevações”, finaliza.

Mas não é só de ex-atletas que o Circuito das Estações é feito. Após ficar cinco anos parada, Marcella Melo de Almeida aos poucos retorna ao mundo da corrida de rua. Nesse intervalo, acabou engordando, o que a motivou a retomar a rotina de exercícios físicos.

“Com a ajuda da corrida já perdi 12 kg. Atualmente tenho uma rotina de treinos diários, inclusive sábados e domingos. São mais ou menos 5 km por dia”, conta a dentista que participou da prova ao lado do marido, Rodrigo.

“Corremos 5 km. Eu fiz em 33 minutos e ele em 24 minutos”, conclui.

O Circuito das Estações retorna ao Rio de Janeiro no dia 28 de setembro com a etapa primavera.

icone-foto

[nggallery id=35]