Corredora morre após ser atingida por onda durante treino

Adicionada em 09 de janeiro de 2018

O último sábado marcou uma tragédia para a comunidade de corredores espanhóis: a atleta amadora Élida Fernández, de 56 anos, faleceu após ser atingida por uma onda enquanto treinava para a Maratona de Sevilha. O acidente ocorreu no quebra-mar de San Juan de Nieva. Apesar da ágil ação dos bombeiros, outra onda dificultou o resgate e Élida não resistiu.

Ela estava acompanhada por Pablo Álvarez, corredor que também foi atingido pela água mas conseguiu voltar à terra firme sem ajuda. Ao sentir falta de sua colega, Álvarez rapidamente acionou as autoridades e diversos alarmes foram disparados. Após a chegada de um bombeiro e do agente local Daniel Wei, o atleta estava indicando onde Élida havia desaparecido quando foi surpreendido por mais uma onda, que arrastou os três para as pedras.

O bombeiro conseguiu escapar com suas próprias forças, mas Álvarez e Wei não tiveram a mesma sorte e tiveram de aguardar um helicóptero para retirá-los. Álvarez sofreu ferimentos leves; o agente teve de ficar internado por um dia e está em recuperação domiciliar. Depois de resgatar os dois, o helicóptero encontrou o corpo de Élida, que imediatamente foi encaminhada à UTI móvel. Os médicos tentaram reanimá-la durante uma hora, mas os esforços não foram suficientes para salvar sua vida.

As notícias sobre Élida Fernández, conhecida como uma aficionada pela corrida de rua, chocaram a comunidade: seu velório atraiu uma multidão de amigos, familiares e colegas no esporte. O El Parque, grupo de corrida do qual fazia parte, fez uma nota de pesar no Facebook: “O destino não poderia ser mais cruel. Élida se foi, uma pessoa apreciada por todos pela sua simpatia e entusiasmo”. A organização da Maratona de Sevilha também lamentou o ocorrido.