AtivoFoto: Ativo

Quando estamos preparados para fazer treinos de tiro?

Adicionada em 14 de dezembro de 2017

Treinar forte para correr leve. Este velho mantra do mundo da corrida resume a importância dos treinos de tiro, que trazem algum sofrimento e, ao mesmo tempo, possibilitam que o atleta fique mais rápido e resistente. Mas uma dúvida permeia a cabeça de muita gente quando o assunto vem à tona: até mesmo os iniciantes estão preparados para os treinos de tiro?

Embora sejam considerados milagrosos por quem prioriza os resultados – maior queima de gordura, tempos mais velozes e ganho de resistência –, os treinos de tiro, quando feitos de maneira indevida, representam um perigo ao corpo do iniciante, ainda pouco acostumado a exigências pesadas no esporte.

Mário Sérgio Andrade, fundador da assessoria esportiva Run & Fun, de São Paulo, é cauteloso na hora de passar treinos de tiro aos alunos iniciantes. Ele leva em consideração quatro variáveis antes de recomendá-los: a idade e o peso do praticante, o lastro esportivo e o histórico de lesões.

 

 

Geralmente, na Run & Fun, caso o aluno responda bem aos estímulos, começa a treinar os tiros entre a quarta e a sexta semana de treinos. Segundo ele, a partir do momento em que os tiros entram na rotina do corredor, não devem ser esquecidos nunca mais.

“O nosso corpo é a máquina mais inteligente que existe. Ele se adapta a tudo que você faz. É preciso desafiá-lo. Se o corpo se acomoda, perde, fisiologicamente, a chance de evoluir. Não dá para ficar sempre na mesma rotina de treinos. O exercício tem que ter um impacto no corpo”, afirma.

Andrade ressalta que é importante que os treinamentos de tiro não assustem ou causem desgaste extremo no corpo do corredor. Segundo ele, séries de tiro que levam o praticante a cerca de 80% da frequência cardíaca máxima são capazes de proporcionar bons resultados sem gerar muito sofrimento.

Para Waldemar Ribeiro Filho, da assessoria esportiva Deluka, antes de correr desordenadamente nos parques, é preciso que o aluno assimile que o conceito de tiro é diferente de acordo com o nível do atleta. O que é um tiro para um homem de 50 anos acostumado a correr provas de 10 km em 55 minutos não tem o mesmo impacto para um jovem de 27 que compete em maratonas.

“O conceito de tiro é relativo. Quando o corredor se mantém por x minutos em uma velocidade acima do que é capaz de suportar normalmente, aumenta a capacidade de corrida contínua. A única regra é respeitar a intensidade que cada um suporta. Se isso for levado em conta, o aluno pode fazer treinos de tiro desde o primeiro dia.”